fbpx

muito antes de eu começar o naminhapanela já ficava de site em site de culinária em busca de receitas gostosas, e numa dessas buscas caí no digamaria, com suas receitas fantásticas e suas fotos de fazer babar… e agora tenho a honra de ter a Maria nessa panela aqui! Com vocês a blogueira que me faz salivar com suas receitinhas feitas no forno…

Acho que quem gosta de cozinhar se sente honrado sempre que é convidado pra entrar numa cozinha que não a sua. Pelo menos assim, lisonjeada, recebi e aceitei o convite pra participar desta seção. Tratei de escolher uma receita que me parecesse bem gostosa para agradecer à Camilla por dar o primeiro passo nessa bem-vinda aproximação e oferecer pra você, leitor do naminhapanela, uma provinha saborosa do DigaMaria!Espero que gostem, comentem e experimentem!

Encontrar uma boa bomba, seja ela do sabor que for, não é das tarefas mais fáceis. Os paulistanos certamente poderão indicar alguns bons lugares para comê-las (por favor o façam!), mas quando não estamos na capital essa tarefa pode parecer quase impossível.

Foi depois de procurá-la naquela que é considerada a melhor doceria da minha cidade, e de vivenciar uma frustração coletiva – éramos três desejosos de uma bomba de creme – que resolvi achar uma boa receita e produzí-la eu mesma. Consultei alguns livros e logo aprendi que havia a possibilidade de preparar a massa, chamada pâte à choux, ou massa choux, com água ou com leite – a primeira com um resultado mais leve e crocante e a segunda mais saborosa, macia e úmida. Optei por uma que era o meio termo: metade água, metade leite.

A preparação foi mais simples do que eu esperava e aproveitei o bom rendimento da massa para congelar* seis unidades. Com o restante moldei cerca de 15 unidades pequeninas que se tornariam mais tarde essas bombinhas das fotos.

Durante o tempo de forno, acendi algumas vezes a luz interna e fiquei babando, maravilhada com a transformação daquela massa pálida e mole numa outra consistente e dourada, com gotículas brilhantes evaporando na superfície. Recomendo o programa. :) Mas quando saíram, lindas e cheirosas, mal tiveram tempo de descansar sobre a grade e já tinham ao seu redor uma platéia sedenta. Moral da história: não deu tempo de preparar o crème pâtissière para recheá-las e as levamos direto pra mesa, acompanhadas de um bom doce de leite, de chocolate meio amargo derretido e misturado com creme de leite fresco e chocolate branco no mesmo esquema. Cada um montou a sua bombinha com quanto quis de recheio e cobertura.

A massa é uma das melhores que já comi, sem exagero. Se você quiser preparar uma bomba tradicional, aqui está a receita do creme para recheá-la. Outra opção é moldar a massa em formato de carolinas – bolinhas de 4-5 cm – e salpicá-las com açúcar cristal e amêndoas picadas sem pele antes de irem ao forno; depois de prontas recheie com sorvete e sirva com chantilly e calda quente de chocolate e terá um belo profiteroles.

Ingredientes (extraída do livro Chefs – Segredos e Receitas e com comentários meus)
125 ml de água 125 ml de leite integral 1 colher de chá rasa de açúcar 1 colher de chá rasa de sal 110 g de manteiga 140 g de farinha de trigo 5 ovos

Modo de fazer
Pré-aqueça o forno a 180°.Coloque a água, o leite, o sal, o açúcar e a manteiga em uma panela e leve à fervura. Assim que ferver junte a farinha toda de uma vez. Bata vigorosamente até ficar uniforme.
Continue batendo a mistura por mais 2-3 minutos até a massa secar e desgrudar das laterais da panela, formando uma bola (aqui demorou um pouco mais que isso e não formou exatamente uma bola). Transfira-a para uma tigela grande na batedeira.
Adicione os ovos, um a um, batendo bem para que cada ovo seja completamente incorporado antes de adicionar o seguinte.
Quando a massa cair como uma fita, está pronta para ser modelada segundo a receita e assada em seguida.
Coloque uma parte da massa dentro de um saco de confeitar (eu não tinha então improvisei um com uma sacolinha plástica dessas pra armazenar alimentos) e molde direto sobre uma assadeira forrada com papel manteiga, mantendo um bom espaçamento pois a massa crescerá. Se quiser polvilhar açúcar cristal e amêndoas, a hora é essa. Leve ao forno pré-aquecido até a massa crescer, secar e dourar. Retire do forno e deixe esfriar sobre uma grade.

(*) Para congelar, molde a massa sobre um tabuleiro e leve ao congelador até firmar. Retire do tabuleiro e embrulhe em filme plástico. Na hora de usar, retire-as do congelador, coloque sobre um tabuleiro forrado com papel manteiga e leve ao forno normalmente.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

29 Comments
  • Ângela Goldstein
    junho 15, 2011

    Cami, que engraçada essa coincidência! Sábado fiz bombas com uma amiga e postei lá no Manual. Aí hoje chego aqui e vejo uma colaboração da Maria, que eu tb adoro, falando justamente sobre elas.
    Fiquei curiosa pra testar essa receita nova, a minha só tem água, o quanto antes.
    Beijo grande nas duas!

  • Carol
    junho 15, 2011

    Bom dia gente!
    Amei a ideia… tudo de lindo, estou doida para experimentar!! Mas fiquei com algumas dúvidas… Qual a temperatura do forno? Quanto tempo (ainda q estimado) de forno? E qual o rendimento?
    Mto obrigada, bjks!!!

    • Maria
      junho 15, 2011

      Olá, Carol! O forno deve ser pré-aquecido e mantido a 180 graus. O rendimento aproximado foi de 6 bombas do tamanho tradicional e cerca de 15 pequenas com +/- 8 cm de comprimento cada.
      Se prepará-las por favor volte para nos contar! :)

  • Cozinha Perfumada
    junho 15, 2011

    Cami que pecado essas bombinhas viu!! Ótimas escolha ter chamado a Maria para vir aqui “na panela”! Maria, parabéns estão lindas essas bombinhas!! Fiquei com água na boca! Meu marido é de SP e sente falta destas delicias já que moramos em Maceió e nem sempre achamos doces tão perfeitos assim… Vou ver essa receitinha! Humm… E Cami parabéns pelo post !! Deliciosas!! Beijos, Tereza

  • raquel
    junho 15, 2011

    essa foi uma das melhores receitas que vi aqui.

    babei muito e já favoritei!

  • Dayse
    junho 15, 2011

    Oi, Maria !!

    Uma dúvida: quando eu colocar o trigo eu tiro do fogo p/ misturar ou misturo ainda no fogo?

    Obg.

    • Maria
      junho 15, 2011

      Olá, Dayse! Assim que a mistura de leite ferver, mantenha a panela no fogo e misture vigorosamente a farinha, mantendo no fogão até desgrudar das laterais e secar um pouco.
      A massa sai do fogo na hora de acrescentar os ovos. :)

  • Fabiane Carício
    junho 15, 2011

    Acrescenta os ovos com a massa quente mesmo?
    Adorei a receita!!!

    • Maria
      junho 15, 2011

      Sim, Fabiane. Mas fora do fogo, já na tigela da batedeira, e um de cada vez para incorporá-los bem à massa. :)

  • Viviane Peres
    junho 15, 2011

    Hmmmmmmm…. sem palavras!

  • Carol
    junho 15, 2011

    Huuumm, to curiosa para experimentar essa receita, adoro bombas e raramente acho um lugar que tem uma deliciosa, geralmente as massas são bem pesadas. Simpatizei muito com a receita e fico na expectativa pra ver o resultado! Parabéns às duas!

  • Carol
    junho 15, 2011

    Mas agora tenho uma dúvida… sou péssima qdo a medida é em grama, a farinha seria quanto mais ou menos? Tipo quantas colheres?

  • Ana
    junho 15, 2011

    Ai que delícia! Amo o blog da Maria e estou doida para fazer essas bombinhas!!
    Que delícia!

    Beijos
    Ana

  • .mila.
    junho 15, 2011

    Maria é a pessoa com a maior capacidade de fazer a gente babar! Incrível! :)

  • Maria
    junho 15, 2011

    Carol, cerca de uma xícara de farinha. Sugiro comprar um daqueles copos medidores que tem as medidas em ml, gramas para açúcar e farinha, xícaras, etc. Podem ser encontrados por menos de R$5 e quebram um super galho! ;)

  • HELENA GASPARETTO
    junho 15, 2011

    Gente, eu que faço doces há mais de 30 anos, e ADORO éclairs, bem sei o quanto fazê-la é coisa pra gente grande!
    Precisa acertar o ponto da massa, saber assar, e depois tem o recheio e fondant da cobertura.

    Essas bombas estão maravilhosas, lindas, e certamente divinas!
    A Maria é uma menina linda, querida e competente!!
    Parabéns a ela, e a este lindo Blog !!!

    Beijos
    Helena Gasparetto

  • Amehlia Digital
    junho 15, 2011

    Agora, diga…”ora pois” Maria… o que faremos com a vontade de morder a tela do “ecrã”… =D
    Receita e fotos deliciosas, gostei purdimais!
    Um bejim grande!
    Vinni

    • Maria
      junho 23, 2011

      Corre pra cozinha pra preparar! ;) Na próxima semana farei as tradicionais de creme!

  • Ana Paula Ruggini
    junho 17, 2011

    Vou me arriscar nesta receita! Será que haverá problema substituir a manteiga por margarina?

    Abraços!!

    • Maria
      junho 23, 2011

      Ana Paula, acredito que não. Mas, eu nunca uso margarina.

    • Maria
      junho 23, 2011

      Ana Paula, acredito que não. Mas eu nunca uso margarina.

  • Ana Paula Ruggini
    junho 17, 2011

    Como sou muito ansiosa, já fiz sem esperar a resposta acima!! hehe

    Cresceu rápido, fez as gotículas que a Maria “babou”, mais demorou para dourar!! E acabou não ficando tão douradinha quanto a da foto! snif!!! Ficou uma 1 hora no forno!! Será que é o frio de Curitiba?!

    Queria saber se a consistência interior ficou macia, como se fosse um “pudim”!? rs Espero que sim, porque mesmo desse jeito ficou uma delícia!! hehe

    Valeu

    • Maria
      junho 23, 2011

      Olá, Ana Paula! :)
      Acho que aqui também ficou cerca de uma hora no forno mas o interior ficou oco (e o ideal é que fique assim pra que seja mais leve e tenha espaço pro recheio). Provavelmente isso teria acontecido se ficasse mais tempo no forno pois o líquido evaporaria e ela douraria mais também. Você ficou com receio de deixá-las mais tempo no forno?
      Beijo! E que bom que gostou mesmo sendo uam bombinha pudim. ;)

  • Ana Paula Ruggini
    junho 25, 2011

    A segunda leva ficou com o fundo oco!! Sabe, sou extremamente ansiosa, e a primeira fornada acabei tirando antes!! hehe

    Abraços!

    • cami
      junho 29, 2011

      oh ana, a maria vai ficar super feliz de saber q deu certo!!! \o/

    • Maria
      julho 31, 2011

      Amei saber que deu certo aí, Ana!!! E isso me fez lembrar que ainda tenho seis bombinhas congeladas à espera de uma dona que as leve ao forno! ;)
      Beijo e obrigada por voltar pra nos contar!

  • Thati
    março 24, 2016

    Pode ser consumido até quanto tempo depois? E como posso conservar?

Anterior
biscoito polvilho
bombinhas da maria