volta ao mundo gastronômica na Feirinha do Largo da Ordem

Curitiba é conhecida pela sua quantidade (e qualidade) de feiras de rua, tem as tradicionais livres, de orgânicos, noturna, de inverno, gastronômicas e tem a maior delas – que é um mix de feira de artesanato, com comida de rua e intervenções culturais –, a Feirinha do Largo da Ordem.

Todos os domingos ela recebe em média 15 mil visitantes misturados num vai-e-vem entre as milhares de barracas que tomam conta de parte do setor histórico da capital paranaense. Ali, além de ser um ótimo local para a prática da observação dos trejeitos de turistas e locais, é excelente para garantir as lembrancinhas de viagem para quem está na cidade a passeio.

Mas indo no ponto que interessa à coluna – e à maioria dos visitantes da feirinha, tenho certeza –, a comida.

Naminhapanela_LargodaOrdem (1 de 5)

Naminhapanela_LargodaOrdem (2 de 5)

As bancas de gastronomia são as mais disputadas, sem dúvida. Seja para fazer um café da manhã não muito saudável, ou um almoço despretensioso, as opções agradam a gregos e troianos. Tem bolinho de bacalhau, batata suíça (ou rösti), coxinha e bolinho com massa de batata, acarajé, tapioca, tacacá, queijo coalho assado na hora, pierogi (pastelzinho polonês delicioso), piadina (sanduíche italiano) empanadas argentinas, tacos mexicanos, biscoitos, pães, bolos, pipoca, quentão, água de coco e, a dupla que não poderia faltar em toda feira que se preza, pastel e caldo de cana.

Eu diria que a multicultural Feira do Largo da Ordem é uma volta ao mundo – e um bom passeio pelo Brasil –, sem sair da bela Curitiba.

Naminhapanela_LargodaOrdem (4 de 5)

Naminhapanela_LargodaOrdem (5 de 5)

Serviço: A Feira do Largo da Ordem acontece todos os domingos, das 9h às 14h, no bairro histórico do São Francisco.

rapha

 

biscoitinho carinhoso

a definição de carinhoso é “aquele que trata com carinho, com meiguice; meigo, afetuoso.” e eu sou dessas defensoras que comida faz isso com a gente! comida de verdade, daquelas que tenham um intuito muito amor do que simplesmente matar a fome! comida que colocamos amor na hora do preparo. 

e tem épocas da vida que a gente tá assim, mais sensível, pensando mais nas relações que precisamos ter com as pessoas que amamos, que temos um carinho diferente. muitas vezes deixamos pra lá, deixamos a correria do dia a dia nos levar para uma rotina louca. e não temos tempo nem mesmo para ver a felicidade nas pequenas coisas, de agradecer o que temos de bom!

biscoitinho carinhoso1

e para mim, fazer biscoito tem dessas coisas. é um carinho, uma terapia! e esse biscoitinho com esse nome, não poderia ser uma escolha melhor para um dia em que decidi que eu queria demonstrar amor com muito mais do que palavras.

então anota a receita porque é fácil, rápido e delicioso!

comece misturando 200g de amido de milho, 1/2 xíc. de farinha de trigo, ambos peneirados, 1 ovo, 1/2 xíc. de açúcar, 1 colher de sopa de extrato de baunilha e 100g de manteiga. a massa vai ficar bem levinha. se a massa ainda estiver grudando na mão, pode adicionar um tantinho mais de amido, assim a massa fica bem levinha. aí é aquele esquema, enfarinha uma superfície lisinha, abra a massa e vai cortando em rodelas. eu uso uma xícara pequena, por motivos de: não tenho cortador de biscoito, rs…  então é dispor os biscoitinhos em uma forma untada e levar ao forno pré aquecido (em temperatura de 180 graus mais ou menos) por cerca de 20 min. ou até que eles estejam firmes, mas ainda bem branquinhos.

para fazer esse acabamento fofo, além de rechear com geleia, espalhei um pouquinho do doce nas laterais e passei no coco ralado.

e esse carinho desmancha na boca e faz ter vontade de comer um atrás do outro e assim se encher de amor!

biscoitinho carinhoso3

 

filet com dijon e cerveja preta

ê nome bonito né gente? imagina só, você convida os amigos para jantar na sua casa e impressiona falando que irá servir um filet com molho de dijon e cerveja preta! no mínimo a galera vai achar que você virou chefe! 

e se você caprichar na produção assim, de verdade. sua comida será a pauta da conversa durante meses, rs…

filé com dijon

e como a gente é amigo, parceiros, BFF, vou te contar um segredinho: é fácil de fazer!!! animou? então bora anotar o truque!

vamos começar fazendo o molho! numa panela, misture 500ml de caldo de carne (você pode fazer em casa com essa receitinha ou, se preferir, usar os cubinhos, mas vai precisar engrossar um pouquinho) com 250ml de cerveja preta, 2 colheres rasas de mostarda dijon, 1 colher de chá rasa de açúcar, sal e pimenta à gosto e deixe cozinhar em fogo baixo por 15 a 20 minutos para evaporar o álcool da cerveja.

para temperar a carne, você vai fazer um marinado! bata no liquidificador 100ml de cerveja preta, 2 dentes de alho, 100ml de molho shoyo e um tantinho de pimenta do reino a gosto. derrame essa mistura nos pedaços de carne (usamos cerca de 800g de filet cortados em medalhões) e deixe marinando por cerca de 20 min. depois desse tempo é só grelhar sua carne numa chapa ou frigideira anti aderente até ficar bem douradinho. caso prefira o filet mais bem passado é só não deixar ele tão alto!

na hora de servir é só mergulhar a carne no molho e se deliciar muiiitttoooo…

aahhh quer uma dica? para acompanhar prepara um desse aqui, vai ser amor eterno <3