fbpx

Crianças que não comem: o que fazer?

por Posted on

Meu filho não quer comer, o que eu faço?

É cada vez maior o número de crianças que não comem, mas você sabe o que fazer para ajudar seu filho a se alimentar melhor?

Meu filho não come nada!

A primeira pergunta que temos que nos fazer diante dessa situação é: Ele não come nada OU não come os alimentos e a quantidade que VOCÊ esperava que ele comesse?

Na minha opinião, o grande segredo para lidar com essa situação está no gerenciamento de expectativas. Primeiro, temos que aprender a lidar com as nossas ansiedades diante da alimentação dos nossos filhos e entender que ele ou ela é um outro ser humano, com gostos, vontades e necessidades próprias e não uma extensão das nossas. Seus filhos não tem a obrigação de atender às suas expectativas. ⁣ ⁣

“Essa criança precisa comer”. Uma frase tão curta, mas com um potencial enorme de desequilibrar toda uma dinâmica de alimentação. A família torna-se ansiosa, aumentando os níveis de estresse e frustração durante as refeições. E esse impacto emocional pode ter grande influência nos resultados futuros da alimentação.

Importante ressaltar que cada um tem um papel nesse cenário, e o da criança é: Aprender a comer sem pressão e aprender a se comportar à mesa no seu tempo de acordo com o ambiente e suas tradições familiares e culturais.

Já o papel dos pais é um pouco mais abrangente, mas algumas dicas podem ajudar:

Estabeleça uma rotina alimentar regular

A rotina deve ser feita com horários, porém com possibilidade de flexibilização quando necessário, dependendo da refeição anterior ou da mudança de atividade de um determinado dia. É importante também que os alimentos sejam bem definidos para cada refeição, por exemplo, arroz, feijão e carne no almoço e jantar, leite e sanduíches nos lanches.

Respeite a fome e saciedade da criança

Ela deve comer se tiver fome e a quantidade que achar necessário. Bebês e crianças até 3-4 anos ainda têm muito clara a noção de fome e saciedade, então, confie e respeite seu filho se ele não quiser mais. A refeição deve ser oferecida no horário estabelecido e caso a criança não queira comer, tudo bem, ofereça novamente a próxima refeição um pouco antes do horário para que a criança não fique um tempo excessivo sem se alimentar.

Escolha alimentos saudáveis e prepare refeições criativas e saborosas

O papel dos pais na alimentação do filho é dar repertório alimentar, ou seja, preparar e oferecer alimentos saudáveis e variados, incentivar e deixar disponível para que a criança coma com qualidade. Procure alimentos naturais, que precise descascar, evite os que vêm em latas ou pacotes. Ofereça os alimentos com cortes, preparações diferentes, monte o prato de forma lúdica, criativa e divertida.

Faça com que a criança crie intimidade com os alimentos

Para que se tenha vontade de experimentar uma coisa nova é preciso conhecer e criar
vínculos, para isso:

  • Envolva a criança nas compras dos alimentos, deixe-a pegar, cheirar,
    estimule-a a perceber a cor, a textura, o tamanho, ensine seus nomes (mesmo
    as crianças bem pequenas);
  • Se possível, faça hortas envolvendo a criança em todo o processo desde o
    plantio até a preparação do alimento;
  • Leve-a para a cozinha, deixe que ela misture a massa de um bolo, coloque
    gotinhas de chocolate no biscoito, rasque com as mãos folhas de alface para a
    salada;
  • Nomeie os alimentos na hora da refeição e deixe-os à vista no prato (não esconda em outros alimentos).

Estimule a autonomia da criança

Incentivando a escolha do que deseja comer (dando sempre opções com perguntas fechadas e dentro do mesmo grupo de alimentos: Você prefere comer hoje brócolis ou espinafre? Arroz ou macarrão?).

Promova um ambiente agradável e prazeroso para realizar as refeições

De preferência sem distrações. Comam junto em família, sempre que possível e ensine pelo exemplo.

Estabeleça uma relação de confiança

Para que a criança experimente novos alimentos, é necessário que, antes de tudo, se estabeleça uma relação de confiança, ela precisa estar segura de que, caso não goste daquele novo alimento, ela pode simplesmente não comer e não vai sofrer consequências por causa disso. Coloque sempre o alimento no prato da criança de forma natural, sem alardes (positivos ou negativos). Aja de forma natural.

Nunca force a criança a comer

E isso não somente de forma impositiva, como dar broncas ou deixar de castigo, mas evite também as chantagens emocionais (“Poxa, a mamãe ficou um tempão para fazer essa comida”. “Papai vai ficar triste se você não comer”…).

Para que seu filho esteja aberto à experimentar novos alimentos, é preciso criar um bom vínculo e que o ambiente onde isso aconteça seja leve, livre de cobranças e brigas.⁣

Evite as substituições

Muitos pais, no desespero por achar que a criança vai ficar com fome, acabam substituindo a comida por uma mamadeira, farináceos ou outros alimentos, geralmente não saudáveis.

Isso acaba criando um hábito ruim: toda vez que ele recusa a comida, sabe que vai ganhar outra coisa no lugar. Então, seja firme: se o bebê ou criança não quer comer naquela hora, talvez seja interessante oferecer outra opção saudável de mesmo valor nutricional e caso seja também recusado, espere pela próxima refeição (que pode ser um pouco adiantada)

Por fim, mas não menos importante, mantenha sempre a oferta dos alimentos com frequência, persistência e paciência.

É preciso refletir, repensar e muitas vezes mudar os hábitos comportamentais da família. É importante estabelecer uma rotina de alimentação saudável, não só no sentido de ingerir alimentos de alto valor nutritivo, mas também promovendo um ambiente emocionalmente estável e tranquilo. Para isso é importante que todos da família participem.

Vale à pena estabelecer uma relação prazerosa com a comida desde cedo, porque isso a criança levará por toda a vida!

Confira todos os meus posts no naminhapanela, clicando aqui!

Quer saber mais sobre comida de verdade?

Já conhece nosso projeto sobre comida saudável e nutritiva? Nos canais do Quero Comida de Verdade você encontra conteúdo exclusivo pensado para te ajudar no dia a dia.
Você pode fazer parte através dos canais:

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário para essa receita. Seja o primeiro :)

Anterior
Creme de abóbora e cenoura
Crianças que não comem: o que fazer?