fbpx

Consumo de ultra processados na infância

por Posted on

O que são ultra processados e o impacto na saúde infantil

O consumo de ultra processados na infância é um problema crescente e uma das principais causas de obesidade infantil. Mas você sabe identificar esses alimentos?

A alimentação infantil

A infância é uma fase de intensas modificações. A introdução da alimentação e a formação dos hábitos alimentares começam no primeiro ano de vida e se desenvolvem ao longo de toda a infância.

Consumo de ultra processados na infância

Principalmente nessa fase é importantíssimo cuidar do que você oferece ao seu filho, já que é nesse momento que as referências de sabor estão sendo construídas.

Ultra processados e a obesidade infantil

Avanços tecnológicos na indústria alimentícia ocasionados pela globalização
juntamente com a falta de tempo das famílias para preparem refeições em casa
contribuíram para a construção de maus hábitos alimentares.

Esses hábitos estão diretamente associados a diversos prejuízos à saúde, entre eles a obesidade que afeta diversas faixas etárias e vêm atingindo em alta escala o público infantil.

A obesidade infantil vem crescendo no Brasil em um ritmo acelerado, isso é muito preocupante e as consequências associadas à ela podem ser extremamente prejudiciais nesse período e se prolongar por toda a vida.

O percentual elevado de crianças com excesso de peso observado no mundo todo, especialmente no Brasil, pode ser explicado pela alta ingestão de açúcar, principalmente os contidos nos alimentos ultra processados, que além de promover excesso de peso e obesidade, contribuem também para deficiências de micronutrientes devido à baixa qualidade dos ingredientes e altas concentrações de sódio, açúcar, gordura trans e outros aditivos.

Consumo de ultra processados na infância

Essas descobertas exigem uma necessidade urgente de olharmos com mais atenção para a alimentação das crianças, principalmente durante primeira infância.

O que são estes alimentos ultra processados?

Preparei um resumo baseado no Guia Alimentar para População Brasileira para você entender como os alimentos são classificados de acordo com o nível de processamento:

Alimentos in natura ou minimamente processados

São obtidos diretamente das plantas ou dos animais sem sofrer nenhuma alteração após deixar a natureza. Podem passar por algumas modificações como limpeza, moagem, secagem, fermentação, pasteurização, refrigeração, congelamento ou outros processos que não envolvam a adição de sal, açúcar, gorduras ou qualquer outra substância.

Consumo de ultra processados na infância

Exemplos: Feijão e outras leguminosas, arroz, milho (espiga, grão ou farinha), farinhas de trigo, mandioca, macarrão (feitos somente com farinha e água), raízes e tubérculos, legumes e verduras, frutas, carnes e ovos, leites, iogurte natural, amendoins, castanhas, nozes, cogumelos, ervas frescas ou secas, chás, café.

Os alimentos deste grupo devem ser a base da alimentação da criança.

Ingredientes culinários

São produtos fabricados pela indústria a partir de substâncias existentes em alimentos in natura e usados para preparar as refeições.

Exemplos: Sal, açúcar, mel, melado, óleos e gorduras, amidos e vinagres.

Alimentos processados

São elaborados a partir de alimentos in natura, geralmente adicionados de sal, açúcar ou outro ingredientes com intuito de aumentar a durabilidade ou permitir outras formas de uso.

Exemplos: conservas, extratos ou concentrados de tomates, castanhas com sal ou açúcar, carnes salgadas, queijos, frutas em calda, alguns tipos de pães.

Os alimentos deste grupo devem ser consumidos com moderação.

Alimentos ultra processados

Consumo de ultra processados na infância
Sorvetes industrializados são ricos em gordura e açúcar

São formulações industriais feitas por meio de várias técnicas e etapas de processamento e com muitos ingredientes como sal, açúcar, óleos e gorduras, e outros que não utilizamos em casa como os aditivos alimentares (corantes artificiais, conservantes, aromatizantes, realçadores de sabor entre outros) cuja finalidade é estender a duração destes alimentos e dotá-los de cor, sabor, aroma e textura que os tornem mais atraentes e disfarcem características indesejáveis no produto final.

Exemplos: pós para refrescos, bebidas açucaradas prontas para o consumo, salgadinhos de pacotes, biscoitos recheados, sorvetes, chocolates, guloseimas em geral, gelatina em pó, misturas para bolo, barras de cereais, macarrão instantâneo, compostos lácteos, maioneses, salsichas, nuggets, hambúrguer, sobremesas instantâneas, achocolatado…

Para deixar ainda mais claro:

Processamento in natura: morango
Alimentos processados: geleia de morango
Ultraprocessados: Queijo petit suisse (Danoninho) de morango

Ou seja, os alimentos ultra processados são formulados para serem saborosos, induzirem o consumo frequente e até mesmo causarem dependência. O consumo deste tipo de alimento, especialmente na primeira infância, vicia o paladar e leva às crianças a terem menos interesse pelos alimentos in natura. Além disso, os ultra processados também contem agrotóxicos, principalmente nos alimentos que contem milho, soja, trigo e cana- de-açúcar.

Muitas pessoas confundem alguns alimentos ultra processados como saudáveis e/ou característicos da infância, como guloseimas, biscoitos, iogurtes açucarados, gelatinas… entretanto, estes alimentos não devem ser oferecidos às crianças pois contem grandes quantidades de calorias, sal, açúcar, gorduras e aditivos que podem levar a excesso de peso, hipertensão, doenças cardíacas, diabetes, cárie dentária e câncer.

E as papinhas industrializadas?

O mercado oferece inúmeras opções de papinhas prontas com intuito de facilitar a vida corrida das famílias que trabalham muito e tem muitas tarefas a cumprir por todo o dia.

Algumas inclusive, informam no rotulo, não conter aditivos, mas ainda sim não devem ser oferecidas pois suas texturas não favorecem o desenvolvimento da mastigação, tem diversos alimentos misturados o que dificulta a identificação e percepção dos sabores, não possuem temperos caseiros familiares e, mesmo as que são adicionadas de vitaminas não há como comparar com o alimento in natura.

Minha sugestão para você é: que tal preparar as papinhas em maior quantidade e deixar congeladas para dias mais corridos?

Como vou saber identificar um alimento ultra processado?

Para começar, sempre leia o rótulo!

A lista de ingredientes esta sempre em ordem decrescente de quantidades, ou seja, o primeiro ingrediente é o que está em maior quantidade no produto.

Se o alimento tiver 5 ou mais ingredientes e se existirem ingredientes com nomes estranhos, que nunca usamos em casa, possivelmente é um produto ultra processado e deve ser evitado.

A infância é a fase de grande determinação dos comportamentos e escolhas alimentares na fase adulta e ela sofre influências diretas dos hábitos consolidados pela família e pelo ambiente escolar, portanto é preciso ofertar diferentes variedades alimentares para garantir os nutrientes necessários para um crescimento e desenvolvimento adequado

Se toda a família contribuir na construção de hábitos alimentares saudáveis, todo mundo sai ganhando!

Confira todos os meus posts no naminhapanela, clicando aqui!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Nenhum comentário para essa receita. Seja o primeiro :)

Anterior
Mini bolo de limão
Consumo de ultra processados na infância