camarão recheado

sim, essa receita tem historinha, daquelas que fazem meu coração derreter.  a vóvis do rafa é aquela avó com A maiúsculo. o rafa bem pequeninho vinha do RJ, viajando de carro e ia parar lá no Maranhão onde era recebido com uma mesa de coisas gostosas, regada a muito camarão, farinha e juçara (ou açaí).

hoje em dia, a vóvis não é mais a mesma… infelizmente, muitas vezes, ela nem mesmo reconhece o Rafa e muito menos lembra das muitas histórias que viveram juntos, mas mesmo assim, ela ainda faz um carinho tão gostoso que faz o marido lembrar daqueles dias tão bons…

e essa família tem um anjo da guarda chamada Graça, uma pessoa que há mais de 20 anos acompanha o crescimento do rafa e serve de backup de mãe quando a gente precisa. e ela, aprendeu os grandes segredos culinários da vó Lizoca e volta e meia vem com uma receita diferente, cheia de histórias, memórias…

e foi o caso desse camarão, que ela conta, que D. Lizoca fazia pessoalmente para os netos e filhos. um a um ela ia recheando e costurando para não se abrirem na hora de fritar. e escondia para ninguém comer antes da hora e só ficava feliz quando não sobrava nenhum depois de servir. e ela tinha o cuidado, de muitas vezes, mandar trazer um camarão especial lá de Belém, assim ela mimava seus queridos com camarões gigantescos e deliciosos. Graça conta, que o Rafa comia e não tirava nem a casca, e na verdade, ele continua fazendo isso até hoje, mesmo depois de ter crescido, de ter esquecido dessas histórias e de não ser mais feito por sua avó…

e eu sei, que não é tão fácil encontrar camarões assim em todos os lugares desse país, mas como não trazer uma história tão linda como essa? como ignorar o fato de que algumas comidinhas tem uma carga emocional ligadas a ela? histórias que ficarão para sempre! e eu precisava deixar registrado, para quem sabe um dia eu fazer para meus filhos, netos e poder contar para eles essa história, que para mim, é de amor…

e é assim, sem muitas medidas, porque a Graça é péssima com medidas, pois faz cada comidinha com um toque diferente, de acordo com o gosto de quem vai comer, quase personalizando cada prato, para ele ser único no coração da gente.

processe alguns camarões miudinhos, já descascados e cozidos. refogue os mesmos em um fio de azeite, cebola ralada e tempere com um tantinho de sal e pimenta. então, é só pegar os seus camarões (que precisam ser grandes) ainda crus, cortar no meio (mas não dividir, ok? é só um corte para colocar o recheio), rechear com o refogado, amarrar uma linha para segurar a cabeça e espetar 2 palitinhos para firmar o recheio (técnica inventada por Graça, rs). depois, é passar na farinha de trigo e fritar em óleo beemmm quente!

é trabalhosa, eu sei, mas além de ficar delicioso, esse camarão com certeza será uma história para contar. sei que não tem as medidas certinhas, mas garanto, essa receita transborda amor, amor puro de uma avó que o meu rafa se orgulha todos os dias de ter!

ps: para facilitar um tantinho, tem um passo a passo lá na nossa fan page.

 


Olha isso aqui...