Categorias
Entradas e Petiscos

canapé de mortadela

mortadela é amor demais! já foi o tempo q ela passava como o patinho feio dos frios. hj em qq boteco chique (e nos pé-sujo tbm) sempre há espaço para um bom sanduba de mortadela caprichado!

e aqui em casa ela sempre vira protagonista, principalmente quando tem jogo no meio da semana e o rafa não faz questão de jantar, já que a mortadela com pão sempre harmoniza tão bem com a cerveja, rs…

mas num desses dias decidi que ia fazer alguma coisa diferente do simples pão com mortadela, uma ideia para dar um glamour extra a essa casadinha e o resultado foi esse!

e minha ideia foi assim: peguei alguns pães de forma, que nesse caso foi o integral (minimizando danos, rs) dividi em 4 quadradinhos e passei uma camada generosa de cream cheese. arrumei então,  as fatias da mortadela estrategicamente uma em cima da outra e cortei em quadradinhos menores do que as fatias de pão e aí com muito cuidado coloquei seus montinhos em cima do cream cheese. levei ao forno por uns 15 minutinhos em temperatura média, só para o pão ficar “crocantinho”… saindo do forno, incrementei com uma folha de manjericão e uma azeitona para finalizar meus canapés chiquérrimos!

quem preferir pode tirar a casquinha do pão para ficar mais bonitinho, mas eu não achei q tinha necessidade não, rs… e não coloquei as quantidades porque vai depender da quantidade que você quer fazer né?

diz se esse canapé com vibe de boteco chique não arrasou?

[amazon_auto_links id="34356"]

Por Cami

A cami cuida de toda a curadoria de conteúdo, concepção de receitas, estratégia digital e do food styling do naminhapanela. E tem sempre uma receita de família para testar e trazer por aqui.

15 respostas em “canapé de mortadela”

Oi Cami,

Levando o pão ao forno por 15 minutos e demorando a servir (aguardando as visitas), ele vai além de esfriar ficar murcho. Tem alguma dica ou sugestão?

Beijos!

Esclarecendo: Eu fiz (as “torradinhas”) no grill e demorei a servir, resultado o pão ficou murcho, será que fazendo no forno não ficaria?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sair da versão mobile