cebola gratinada

sábado a noite em casa, o pessoal trabalhando e bebendo e caí na besteira de mostrar um vídeo do Jamie Oliver de uma cebola assada (veja aqui). Resumindo a história, de tanto que os dois pentelharam lá fui eu para cozinha tentar fazer a dita cuja.

De antemão digo, precisa de toda a experiência dele para cortar a dita cuja cebola cozida, pq a pessoa aqui levou uma surra, mas o que importa é que deixei 2 crianças (rs) felizes.

Vou colocar minha versão da receita, mas o link da original ta aí em cima ok?

Em uma panela grande com água fervendo e uma pitadona de sal, adicione quantas cebolas você achar que vão satisfazer sua fome, já descascadas e cortadas na duas pontas (para poder ficar em “pé”) e deixe cozinharem por uns 20 min. Depois desse tempo, com todo o cuidado do mundo retire as cebolas da água e boa sorte para a parte mais difícil da receita. Palavras de J. Oliver, com a faca na diagonal retire o miolo da cebola, sem deixar ficar um buraco (hahahaha adimito eu não consegui em todas não e tive q tapar os buraquinhos do fundo com pedaços da cebola q cortei), reserve…  Fatie a cebola que retirou do miolo e refogue as mesmas em uma panela com azeite, sal e uns pedaços pequenos de bacon. Aos pouquinhos vá colocando creme de leite (eu fiz 5 cebolas médias, então foi 1 caixa, mas coloque até ficar uma quantidade de molho suficiente para rechear generosamente). Com o fogo desligado jogue um punhado generoso de queijo parmesão ralado e uma pitada de pimenta e deixe encorpar só no calor da panela.

Para montar é o seguinte, cebolas dispostas em uma assadeira untada,  recheio dentro das mesmas e uma fatia fininha de bacon envolvendo cada cebola (eu prendi com um palitinho, ao contrário da receita original, onde é preso um galho de alecrim) e forno, até o bacon ficar bem assado.

Foi difícil cortar a cebola, mas rendeu boas risadas, boa comida e uma bela foto não?


Olha isso aqui...